Como perder um homem em 10 dias

Por Marianna Wachelke
Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina

Kate Hudson faz o papel da jornalista de sucesso Andie Anderson, responsável pela coluna “How To-Girl” da Composure, a revista feminina que mais cresce no Estados Unidos. Mesmo com mestrado em Jornalismo na Universidade de Columbia e com o projeto de conquistar espaço em sua coluna para política, economia ou religião, sua editora, Bebe Neuwirth, a direciona para escrever temas sobre relacionamento, beleza, sexo e moda. A jornalista aceita, com o objetivo de provar seu talento e ter liberdade na revista. Seu desafio é escrever uma reportagem em primeira pessoa sobre todos os comportamentos das mulheres – voluntários ou não – que afastam os homens. O prazo é de dez dias. Achar um homem cobaia, fazê-lo apaixonar-se e cometer todos os erros clássicos de encontros para que ele termine o namoro.

A vítima é o publicitário Benjamin Barry (Matthew McConaughey), que antes só trabalhava com esportes e bebidas e agora quer investir no mercado das jóias. Suas concorrentes na agência alegam que Ben não compreende as mulheres suficientemente para criar uma boa campanha e apostam que ele não consegue manter um relacionamento por dez dias. Enquanto Andie se esforça para destruir a relação com as atitudes femininas mais repulsivas para os homens, Ben a mantém por perto para assegurar seu contrato de trabalho.

Difícil acreditar que um grande empresário seria capaz de investir 50 milhões de dólares nessa história. Apesar de tudo, provando ter herdado o carisma de sua mãe (a atriz Goldie Hawn), Hudson faz de Andie uma personagem agradável. A atriz mostra versatilidade depois de sua ótima atuação em Quase Famosos (2000).

Baseado em um livro homônimo escrito por duas mulheres (Michele Alexander e Jeannie Long), o roteiro fala das diferenças entre homens e mulheres descritas nas páginas de uma revista. Dicas e sugestões típicas de editoriais de auto-ajuda são postas em prática uma a uma.

Uma das discussões por trás do romance é a atual obsessão por temas vazios em revistas femininas, desde que atraiam a atenção do público. Dentre os argumentos da editora, temas politizados não agregam tanto valor ao veículo quanto um box colorido com dicas de moda ou receitas de como melhorar seu relacionamento. O próprio filme poderia abordar mais criticamente esse tema. A preocupação da protagonista por seus valores profissionais e éticos do começo do filme se dilui com a tradicional fórmula de comédia romântica.

Junto com filmes como De repente 30 e O diabo veste Prada – filme sobre a revista Vogue – e séries como Sex in the City, os exemplos de colunas femininas caem na futilidade. Jornalistas assim são estereotipadas como mulheres envolvidas no glamour. No caso de Como perder um homem em 10 dias o roteiro poderia ter abrangido mais a abordagem voltada ao conteúdo editorial, aos temas de saúde, à posição atual das mulheres na sociedade e aos interesses políticos. Uma ótima oportunidade para quebrar a previsibilidade não foi aproveitada.

FICHA TÉCNICA

Título Original: How to Lose a Guy in 10 Days
Ano: 2003
Direção: Donald Petrie
Roteiro: Michele Alexander (livro), Jeannie Long (livro), Kristen Buckley (roteiro), Brian Regan (roteiro), Burr Steers (roteiro)
Gênero: Comédia/Romance
Origem: Alemanha/Estados Unidos
Duração: 116 minutos

Advertisements