Alexandra Godoy
Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina

 

Joe Gould era de família nobre, nascido em Boston em 1889. Foi aluno da famosa universidade de Harvard. Contudo, tanta excentricidade e boemia não deixavam com que se sentisse parte daquele meio social. Então, mudou-se para Nova Iorque, onde passou a viver nas ruas.

Ali o Professor Foca, como também era conhecido, começou a escrever um livro que ele considerava o maior da História da Humanidade – dizia que seu conteúdo era três vezes maior que a Bíblia. A História Oral de Nosso Tempo traz o relato das conversas das pessoas que conheceu e também de sucessivos diálogos e fatos corriqueiros que aconteciam à sua volta, nas ruas de Nova Iorque.

A história da vida de Joe Gould ficou famosa através do jornalista Joseph Mitchell. Nascido em 1929, Mitchell muda-se para Nova Iorque aos 21 anos. Em 1942, o The New Yorker publica uma reportagem contando como um homem letrado, com diploma de uma das melhores universidades do mundo, tinha decidido trocar o conforto pelas ruas e viver da caridade das pessoas. Posteriromente, Mitchell publicou  livro sobre o Professor Foca, Joe Gould’s Secret (O Segredo de Joe Gould) – no qual o filme se baseia.

Sob direção de Stanley Tucci, que também atua no papel do jornalista Joe Mitchell, Crônicas de uma certa Nova Iorque retrata como os olhos de um sujeito culto, irreverente, de temperamento quente, bastante teimoso e solitário enxergavam a sociedade americana da década de 40, através dos relatos feitos a quem chamou de “meu biógrafo”, o jornalista do The New Yorker.

O filme usa bastante ficção, tanto que apenas três personagens realmente existiram na vida real: Gould, Mitchell e Vivian Marque – dona da galeria de arte Marque, na rua 57. Ela conheceu Gould entre os anos de 1925 e 1926, quando trabalhava como assistente social e tornaram-se grandes amigos.

A linguagem às vezes chega ser um pouco rebuscada, mas era assim que Gould falava. Gostava de impressionar as pessoas com todo conhecimento e cultura que possuía. Contudo é difícil não se comover com o sofrimento do escritor pela escolha de vida que fez. Com idade avançada e saúde debilitada, por vezes não tinha onde dormir e precisava buscar abrigo no meio de noites frias. Batia à porta daqueles que apoiavam sua causa, denominada Fundação Joe Gould. Eles eram muito mais que os colaboradores de sua sobrevivência, eram seus amigos, sua família.

Gould morreu em 1957, aos 68 anos. O jornalista Joe Mitchell faleceu aos 67 anos, em 1996. Os dois tornaram-se amigos depois da reportagem escrita por Mitchell. Tanto que o jornalista foi uma das pessoas que saiu à procura dos originais de A História Oral de Nosso Tempo, logo depois da morte de Gould.

O filme tem um elenco de primeira, com Iam Holm no papel de Joe Gould e participações de Susan Sarandon e Steve Martin.

FICHA TÉCNICA

Título original: Joe Gould’s Secret
Produção: Estados Unidos, 2000
Duração: 104 min.
Diretor: Stanley Tucci
Elenco: Ian Holm, Hope Davis e Stanley Tucci

Advertisements