Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por jornalismo e ética:

  • A Columbia Journalism Review, uma das mais prestigiadas revistadas científicas da área, disponibiliza em seu site dezenas de guias de estudo para professores e estudantes de jornalismo. Em inglês: http://bit.ly/gNE8GO
  • Por falar em estudo, o Projeto para a Excelência do Jornalismo, iniciativa do Pew Research Center dos Estados Unidos, lançou esta semana a edição 2011 do seu influente levantamento The State of News Media. Em inglês: http://bit.ly/eofHc4
  • Ainda nos Estados Unidos, Alicia Shepard, a ombudsman da National Public Radio (NPR), fala sobre ética a estudantes da Universidade de Nevada: http://bit.ly/gp8MCL
  • Stephan Russ-Mohl, do Observatório Europeu de Jornalismo, pergunta se o “faça você mesmo” é um fator positivo ou negativo para a ética jornalística. Em inglês: http://bit.ly/dZsHx8
  • Na Argentina, a Fundación Tomás Eloy Martínez lança um luxuoso portal em homenagem ao jornalista morto há pouco mais de um ano. Em espanhol: http://bit.ly/fDNaV6
  • No Reino Unido, Félix Salmon responde como blogs e redes sociais têm mudado o jornalismo. No original em inglês: http://reut.rs/fnKHCE Ou na tradução de Gerardo Cardenas para o espanhol: http://bit.ly/gmmF0U
  • No Brasil, o jurista Dalmo de Abreu Dalari lembra da necessidade de manter o direito de comunicar tendo como contrapartida o dever de informar, dualidade que ajuda a sustentar um uso democrático da mídia. No Observatório da Imprensa: http://bit.ly/gUWe1D
  • Também por aqui, surge A Pública, uma agência de jornalismo investigativo aos moldes do que já existe em outros países, onde são mantidos projetos independentes para a produção de reportagens de maior fôlego: http://apublica.org