Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por jornalismo e ética:

  • Após a queda de Hosni Mubarak, o Egito se reinventa. O jornalismo busca novas bases. A Unesco, o sindicato e o jornal The Guardian promoveram recentemente uma oficina sobre ética, regulação da mídia e o papel do ombudsman de imprensa. Em inglês: http://bit.ly/h52JLM
  • Pesquisa indica que vem crescendo entre os brasileiros a credibilidade da internet como fonte de notícia. Publicado no Portal Imprensa e reproduzido no Observatório da Imprensa: http://bit.ly/eW3mwC
  • O 20º Encontro Anual da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós), que acontece em junho em Porto Alegre (RS) já está no ar: http://bit.ly/i5rUBR
  • Conheça o BBC College of Journalism, portal de treinamento e atualização profissional do conglomerado de mídia britânico. Em inglês: http://www.bbc.co.uk/journalism
  • O professor equatoriano Juan J. Paz y Miño oferece uma visão econômica e historicista para a liberdade de expressão na América Latina. Para ele, essa liberdade está condicionada pela hegemonia de classes no poder e pelos grandes meios privados de comunicação. Em espanhol: http://bit.ly/evJMrM
  • O mais recente número da ReVista, a Harvard Review of Latin America, trata do jornalismo praticado no continente. Em inglês: http://hvrd.me/98V9Lu
  • O jornalista Steve Buttry dá seu testemunho sobre a importância de seguir os conselhos éticos de velhos e sábios professores. Em inglês: http://bit.ly/e5QkUh
  • Grupo Folha demite jornalistas por troca de mensagens no Twitter. A notícia no Portal Imprensa; a justificativa da ombudsman Suzana Singer; a versão da demitida Carol Rocha; a repercussão nos blogs O Escrevinhador, do jornalista Rodrigo Vianna, e Novo em Folha, de Ana Estela de Sousa Pinto.
Advertisements