Adriana Ferronato trabalha há quatro anos no jornal Notícias do Dia, onde é editora-chefe. Começou sua escolha por jornalismo antes de 1986, quando se formou pela Unisinos de São Leopoldo, Rio Grande do Sul. Na década de 1990, passou por outros jornais, como o A Notícia e editou também o ANCapital. Veja sua opinão sobre ética, limites e sua avaliação sobre a tragédia no Realengo: