A Vida de David Gale

Por André Vendrami
Jornalista graduado pela Universidade Federal de Santa Catarina

A Vida de David Gale (The Life of David Gale, 2003) é um filme com a intenção de fazer o espectador refletir sobre a pena de morte. No entanto, a condução da  história dada pelo diretor Alan Parker (o mesmo de Expresso da Meia Noite, Mississipi em Chamas, ambos também com temática social, e do musical Evita) não obtém o sucesso esperado. Peca na tentativa de forçar um único ponto de vista, não deixando que o público reflita sobre o tema. Na verdade faz com que ele se prenda mais à trama tentando descobrir sobre o assassinato do que na questão sobre a eficácia ou não da condenação à pena de morte.

David Gale (Kevin Spacey), professor de filosofia da Universidade do Texas e ativista de um movimento contra a pena de morte, é acusado de assassinar sua amiga de luta, Constance Harraway (Laura Linney). Por ironia – e é aí que se desenvolve toda a temática do filme -,  Gale é condenado à pena de morte. Três dias antes da execução resolve contar sua história à jornalista Elizabeth Bloom (Kate Winslet). Bloom é conhecida por garantir o sigilo de suas fontes, tendo até mesmo passado alguns dias presa por se negar a revelar uma delas.

Gale passa a narrar sua vida à  jornalista, e ela fica perturbada com os conflitos éticos profissionais que começam a aparecer. Em vários momentos da trama parece se questionar se está sendo manipulada por sua fonte, quais seriam as intenções de Gale em esperar tanto tempo para revelar sua história, se deveria ou não comprar a defesa do acusado e investigar o assassinato por conta própria. Em meio a pistas que aos poucos vão sendo reveladas exclusivamente para ela, seja pelo professor  ou de forma misteriosa, Bloom começa a desvendar o mistério da trama, que caminha para um final de certa forma surpreendente, mas não impressionante. É impossível não perceber que algo  inusitado vai acontecer nos minutos finais.

A atriz Laura Linney rouba o filme para sua personagem. A interpretação de sua ativista, Constance Harraway, é intensa, mostra uma mulher que vive de fato a luta pela vida. A cada morte por execução nas cadeias do Texas, Harraway se sensibiliza profundamente, como se perdesse alguém muito próximo. Para o longa-metragem, que teve um orçamento de US$ 50 milhões, foram convidados para protagonizar David Gale os atores Nicolas Cage e George Clooney e ambos recusaram o papel. Para representar a jornalista havia sido sondada a atriz Nicole Kidman.

FICHA TÉCNICA

Título Original: The Life of David Gale
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 130 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 2003
Distribuição: Universal Pictures / Paramount Pictures / UIP
Direção: Alan Parker
Roteiro: Charles Randolph
Produção: Nicolas Cage e Alan Parker
Música: Alex Parker e Jake Parker
Fotografia: Michael Seresin
Elenco: Kevin Spacey (David Gale), Kate Winslet (Elizabeth Bloom), Laura Linney (Constance Harraway), Gabriel Mann (Zack Stemmons), Matt Craven (Dusty Wright), Leon Rippy (Braxton Belyeu), Rhona Mitra (Berlin), Melissa McCarthy (Nico), Jim Beaver (Duke Groover), Cleo King (Barbara Kreuster), Constance Jones (A.J. Roberts), Lee Ritchey (Joe Mullarkey)

Advertisements