Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por jornalismo e ética:

  • A divisão brasileira da ONG Artigo 19 concluiu os resultados da pesquisa sobre Jornalismo e Redes Sociais que fez com profissionais da área. Veja: http://bit.ly/mkyl7L
  • Levantamento da jornalista Elvira Lobato mostra que empresas abertas em nomes de outras pessoas são frequentemente usadas por especuladores, igrejas e políticos para comprar concessões de rádio e TV em licitações do governo federal: http://bit.ly/eyt0VE
  • Confira um panorama do que foi a McLuhan Galaxy, conferência que aconteceu em Barcelona no final de maio. Em espanhol: http://mcluhangalaxy.net/
  • Ainda na Espanha, Beatriz Toribio reporta para La Informacion resultados do 16º Congresso Anual da Associação Europeia de Consultores Políticos e explica como as redes sociais estão mudando a comunicação. Em espanhol: http://bit.ly/j6eQCV
  • Na Índia, o juiz da Suprema Corte Markandey Katju relaciona liberdade de imprensa e ética jornalística em artigo para o diário The Hindu. Em inglês: http://bit.ly/m5GFp9
  • Na África, os jornalistas angolanos continuam a organizar sua categoria. A ministra da Comunicação Social Carolina Cerqueira afirmou nesta semana que o exercício do jornalismo deve ser orientado por regras e parâmetros constitucionais: http://bit.ly/lIo5ML
  • A renomada economista da mídia Marie-Luise Kiefer cogita uma terceira via para sustentar os negócios da comunicação. No Observatório do Jornalismo Europeu, e em inglês: http://bit.ly/iD4Ysx
  • A Unesco lançou publicação em que aborda liberdade de conexão e liberdade de expressão, tratando de mudanças legais e sistemas regulatórios de internet. Em inglês: http://bit.ly/jqoB1c
Advertisements