O Informante

Por Juliana Geller
Acadêmica de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina

O produtor de televisão Lowell Bergman, representado por Al Pacino, recebe na porta de sua casa uma caixa, de remetente anônimo, com relatórios de pesquisas feitas sobre manipulação de componentes para aumentar o grau de dependência do cigarro. Ele não compreende todos os documentos e busca ajuda para decifrá-los quando lhe indicam que procure Jeffrey Wigand.

Wigand (Russel Crowe) é um biologista da Brown & Williamson – uma grande indústria de tabaco americana – que acaba de ser demitido, mas para garantir benefícios como o convênio médico, assinou um termo de confidencialidade. A princípio ele se recusa a conversar com Bergmann, que insiste em ter um encontro com o cientista.

Após algumas conversas com o jornalista sem nada revelar, Wigand passa a sofrer ameaças e a ser pressionado a assinar um adendo que estenderia o termo de confidencialidade. Começa a pesar as consequências de revelar a verdade e a responsabilidade que tinha sobre aquele segredo e finalmente é convencido a dar seu depoimento à rede de televisão, que encontra meios de driblar o termo.

Para atacar a credibilidade da fonte, a Brown & Williamson começa a investigar minuciosamente seu passado e a divulgar fatos como multas, um divórcio mal resolvido e outros, além de ameaçar juridicamente a CBS, que estava prestes a ser vendida e perderia os compradores caso sofresse um processo movido pela poderosa indústria do tabaco.

Com as ameaças, executivos e advogados da CBS decidem que o programa irá ao ar sem o depoimento de Wigand. Lowell Bergmann passa então a lutar para mudar esta decisão, batendo de frente com o apresentador do programa e defendendo sua fonte, que se arriscou ao contar o que sabia sobre as companhias de cigarros. As revelações de Wigand acabaram indo ao ar, editadas com cenas de executivos destas companhias negando ter conhecimento de que o cigarro poderia causar algum mal.

O filme é baseado em uma história real. Em 1994 um ex-executivo das indústrias de tabaco falou ao 60 minutos, da rede CBS, e graças à esta entrevista, os fabricantes de cigarros tiveram que pagar cerca de U$246 trilhões em indenizações nos EUA.

Vários assuntos relacionados ao jornalismo são tratados no filme. É possível questionar, por exemplo, até que ponto o compromisso com a verdade valida a atitude do produtor, que pressiona a fonte a revelar o que sabe mesmo que isso acarrete sérios riscos.

Outro tema abordado é o controle comercial da mídia. O filme nos permite refletir sobre quem, de fato, define o que é notícia. No caso mostrado em “O Informante” a indústria do tabaco esteve perto de fazer com que informações importantes não fossem divulgadas. Os interesses comerciais de redes de TV e rádio, jornais, revistas e outros, são legítimos; mas até que ponto isso deve interferir na informação que é levada a público?

 

­FICHA TÉCNICA

O Informante (Insider, The, 1999)
Elenco: Al Pacino, Russel Crowe­, Cristopher Plummer
Direção: Michael Mann
Roteiro: Michael Mann e Erik Roth
Gênero: Drama
Ano:  1999, EUA
Duração: 157 minutos

Advertisements