samuel satc
Foto: Leonel Camasão

O pesquisador do objETHOS Samuel Lima participou, no último dia 29/10, do debate “Informação jornalística e comunicação digital: realidade e perspectivas”. O evento foi organizado pelo Sindicato dos Jornalistas e pelo curso de Jornalismo da Faculdade Satc, em Criciúma.

Doutor em Mídia e Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina e professor da Universidade de Brasília, Samuel Lima defendeu que o jornalismo não está em crise, mas sim o modelo de negócio atual está em crise, em especial, nos meios impressos. “As pessoas não compram jornais com 24 horas de atraso para ver fatos que já foram veiculadas na TV e estão no celular”, disse Lima. Os modelos de comunicação tradicionais, segundo ele, perderam leitores devido ao imediatismo das mídias sociais.

“Deve ocorrer convergência entre os meios. Existem projetos em fase de experiência, como o NY Times, que publica reportagens nas páginas do Facebook diretamente. Isso é reportagem instantânea e classificada como jornalismo e o futuro”, avaliou o professor.

O trabalho apresentado por Lima em Criciúma é uma adaptação de sua palestra realizada no XX Encontro Nacional de Jornalistas em Assessoria de Imprensa, realizado em Fortaleza, no início de outubro.

Cerca de 50 pessoas participaram do debate, que contou ainda com a participação do diretor do SJSC e pesquisador do objETHOS, Leonel Camasão, e do delegado sindical em Criciúma, Gilvan França.

Lima foi um dos coordenadores do livro Perfil do Jornalista Brasileiro; é pesquisador do Laboratório de Sociologia do Trabalho, do Programa de Pós-graduação em Sociologia Política da UFSC, e do Grupo de Pesquisa objETHOS, da pós-graduação em Jornalismo, também na UFSC.

Advertisements