Contas falsas, boatos e imagens adulteradas são alguns dos desafios que jornalistas enfrentam ao utilizar as redes sociais como fontes. Pensando nessas questões, o International Journalism Festival discutiu em sua última edição, no dia 7 de abril, projetos que automatizam em parte o processo de apuração jornalística.

Truthy, por exemplo, é uma iniciativa que analisa contas no Twitter para verificar se são de humanos ou robôs. Já o The Reveal Project utiliza algoritmos e detecta possíveis manipulações em imagens.

Essas ferramentas podem auxiliar o profissional a lidar com um volume imenso de dados, embora não anulem o componente humano no processo de apuração – e, consequentemente, a responsabilidade do jornalista.

Advertisements