Tapa-Periodismos-Argentinos-min-216x300Pesquisadores argentinos envolvidos na rede The Worlds of Journalism acabam de publicar o livro Periodismos Argentinos: modelos y tensiones del siglo XXI, obra que permite uma fotografia atualíssima da profissão no país vizinho. A exemplo do que acontece em outras partes do mundo, o jornalismo se mostra diverso e com práticas bem distintas. Alguns dados da pesquisa ajudam a comparar com a realidade brasileira:

  • Apenas 3 em cada 5 profissionais se dedicam ao jornalismo em tempo integral, e 2 em 5 completam seu tempo como professores da área.
  • Apenas a metade deles tem nível superior de estudos, e 40% trabalha em mais de uma redação.
  • Um terço dos jornalistas argentinos ganha menos de 600 dólares ao mês.
  • Os colegas vizinhos reconhecem uma grande liberdade para trabalhar (apesar das restrições e pressões dos poderes), e dão valor à ética profissional, mesmo que seja difícil encontrar consensos na categoria.

O livro foi organizado por Adriana Amado e tem capítulos assinados por Lila Luchessi, Fernando Ruiz, Daniel Dessein, Rogério Christofoletti (pesquisador do objETHOS), Martín Oller, Adriana Amado, Maximiliano Bongiovanni e Christian Schwarz. São 168 páginas editadas por Infociudadana e Konrad Adenauer Stifung.

Baixe o livro aqui