Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por ética e jornalismo:
  • Baixe o estudo “Proteção de dados pessoais no Brasil – análise dos projetos de lei em tramitação no Congresso Nacional”, produzido pela ONG Artigo 19: bit.ly/2kwxZ5r.
  • Leia um dossiê especial sobre vigilância no Brasil lançado pela Agência Pública, com oito reportagens sobre o tema: bit.ly/2kwKRIR.
  • Privacidade, vigilância em massa e as relações entre estado e telecomunicações também aparecem em uma pesquisa do projeto Privacy International, com foco específico na Tailândia e seu histórico de censuras: bit.ly/2kzVTMS.
  • Estão abertas até 17 de fevereiro as inscrições para o 6º curso online sobre Lei de Acesso à Informação, realizado pela Abraji em parceria com a Transparência Brasil. O treinamento é gratuito e dura quatro semanas: bit.ly/2kZhsYD.
  • Don Heider, colunista do USA Today, sugeriu em artigo recente que companhias de tecnologia como Facebook, Google e Apple adotassem um “diretor de ética” para solucionar dilemas. Leia a repercussão da coluna: bit.ly/2kKD5LS.
  • Confira algumas dicas sobre como utilizar o Facebook Live para transmissões ao vivo, a partir de dez casos que refletem a experiência de profissionais com a plataforma: bit.ly/2l42Q5U.
  • A Universidade de Harvard sediou na última semana um encontro entre diversos repórteres e editores para discutir o futuro das notícias e do jornalismo na era da pós-verdade. Leia a cobertura do evento pelo Nieman Lab e assista os debates: bit.ly/2l4gWUO.
  • O jornalismo não pode ser apenas uma caixa de ressonância para Donald Trump, escreve Gerardo de Alba: bit.ly/2kSPaeI.
Advertisements