Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por ética e jornalismo:

  • A decisão judicial que censurou uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo sobre Marcela Temer foi criticada por diversas entidades, como ABERT (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão), ANER (Associação Nacional de Editores de Revistas) e ANJ (Associação Nacional de Jornais): bit.ly/2lbIhWv. Em nota, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) também manifestou preocupação: bit.ly/2l0q4Lr. Ainda, o site The Intercept Brasil publicou o material censurado “por reconhecer que o ataque à liberdade de imprensa de qualquer meio de comunicação (…) representa uma ameaça à liberdade de imprensa de todos”: bit.ly/2l1aVcJ.
  • João Filho analisa o apoio de grandes jornais à indicação de Alexandre Moraes para o STF. O texto conclui que Globo e Estadão “têm lado definido, mas insistem em desfilar vestindo o terninho da imparcialidade”: bit.ly/2l7kFVe.
  • Como proteger a privacidade no trabalho de jornalistas quando se vive em um contexto de vigilância global? Em uma reportagem para o dossiê News in Crisis, da revista Wired, Andy Greenberg argumenta que repórteres precisam estar cientes da necessidade de técnicas de proteção contra espionagem: bit.ly/2kFGrw8.
  • Vigilância sobre jornalistas coloca em risco a liberdade de imprensa no Canadá. As últimas violações no país incluem quebra de sigilo de fonte e grampos telefônicos gravados pela polícia de Montreal: bit.ly/2lWumms.
  • Confira uma entrevista sobre mídias independentes e o futuro do jornalismo com Semayat Oliveira, co-fundadora do Nós, Mulheres da Periferia, e Andrea Dip, repórter da Agência Pública: bit.ly/2kBUIci.
  • Jornalistas autônomos e contratados podem contribuir com a pesquisa Liberdade de Imprensa 2017, promovida pelo Portal Imprensa, com apoio da Abraji. O objetivo é aferir graus de liberdade no exercício da profissão, tanto na publicação de matérias como no cotidiano das redações: bit.ly/2llR76A.
  • Assista a uma discussão sobre dilemas e desafios éticos no jornalismo digital com Javier Dario Restrepo, professor da Universidade de Los Andes, Renata Cabrales, jornalista do colombiano El Heraldo, Carlos Serrano, diretor da Fundação Novo Jornalismo Ibero-americano (FNPI) e Gumersindo Lafuente, jornalista espanhol: bit.ly/2dWq2Bb.
  • No Dia Mundial do Rádio, comemorado em 13 de fevereiro, Red Ética Segura compila uma série de artigos que discutem questões éticas e técnicas do meio: bit.ly/2kWplfO.
  • Estão abertas as inscrições para o 18º ISOJ – International Symposium on Online Journalism -, realizado na Universidade do Texas, de 21 a 22 de abril. Na edição de 2016, mais de 400 participantes de 41 países estiveram presentes na conferência: bit.ly/2kC6und.
Advertisements