Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por ética e jornalismo:
  • Para a ONG Repórteres Sem Fronteiras, a condução coercitiva do blogueiro Eduardo Guimarães, determinada pelo juiz Sergio Moro, representa “um grave atentado à liberdade de imprensa”, além de uma tentativa de quebra de sigilo da fonte: bbc.in/2n7W8OE. Leia também a análise que a professora Sylvia Moretzsohn fez sobre o episódio, publicada no objETHOS: bit.ly/2mWEFHW.
  • O repórter Caio Barbosa foi demitido do jornal carioca O Dia, supostamente a pedido do prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella. O motivo teria sido uma reportagem escrita por Barbosa sobre a situação precária dos postos de saúde da capital, o que teria desagradado Crivella. Em nota, a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) presta solidariedade ao profissional e reforça o combate à censura e intimidação. Leia mais sobre o caso: bit.ly/2n7odHs.
  • No The Intercept, João Filho traz uma releitura atual sobre a teoria do agendamento, citando casos da política brasileira que passaram despercebidos, intencionalmente ou não, por grande parte da imprensa. A conseqüência, para o colunista, seria o direcionamento do debate público, o que traria à tona a urgência da pauta sobre regularização dos meios de comunicação: bit.ly/2nRWMPi.
  • Um observatório feminista de mídia, agências de jornalismo investigativo e sites especializados em jornalismo de dados estão entre os exemplos compilados pela página Mulheres Que Fazem, em um artigo sobre iniciativas protagonizadas por jornalistas mulheres: bit.ly/2neYOeQ.
  • O portal Journalist’s Resource aponta crescimento no número de pesquisas acadêmicas sobre jornalismo e gênero, e traz exemplos de artigos sobre representações de mulheres em notícias, além de outros inseridos na temática: bit.ly/2n9xA85.
  • Cibersegurança deve ser um direito humano, argumenta Scott Schackelford, professor da Universidade de Indiana, em texto traduzido pelo site Nexo. Isso implicaria, segundo Schackelford, no desenvolvimento de políticas como a encriptação de todas as comunicações e  descarte de dados antigos e desnecessários: bit.ly/2mWo1IE.
  • Em uma série de três artigos, o professor Stephen Ward, autor do livro Radical Media Ethics, argumenta sobre a importância para o jornalismo contemporâneo de uma ética engajada em valores democráticos. Para Ward, são três as tarefas principais de uma atividade jornalística: promover diálogos entre diversas etnias e raças, defender uma democracia plural e praticar uma “objetividade pragmática”. Acompanhe o primeiro texto da série: bit.ly/2o70GUV.
  • O seminário “Alternativas à mídia tradicional” acontece nessa sexta-feira e tem transmissão ao vivo pelo YouTube, das 10h às 18:30h. Promovido pelo Intercom, o evento traz convidados como Luís Nassif, Paulo Henrique Amorim, Pablo Capilé e Mino Carta. Acompanhe: bit.ly/2nKQnK2.
Advertisements