Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por ética e jornalismo:

– O que leva alguém a assinar um jornal ou um serviço de notícias? Pesquisa do projeto Media Insight Project traz informações preciosas sobre o comportamento do público norte-americano: https://goo.gl/hziFdg

– Houve um alarde demasiado e irresponsável sobre os ciberataques que causaram grande temor na semana passada. Esta é a opinião de Enrique Dans, um dos principais analistas de tecnologia da Espanha: https://goo.gl/9j3AX3 e https://goo.gl/vtYe3z

– Sam Biddle afirma o que estaria por trás dos ciberataques: militarismo e ganância. No The Intercept: https://goo.gl/E5Olzg

– Na Deutsche Welle, reproduzido pela Carta Capital, Benjamin Bathke explica como a publicidade incentiva “fake news”: https://goo.gl/22xkuJ

– Do Reino Unido, o veterano analista Peter Preston avisa: com notícias falsas ou não, o futuro pertence ao Facebook. O poder e o alcance do gigante da tecnologia parecem infinitos: https://goo.gl/nMVjoA

– Por falar nele, o Facebook vem amargando com as autoridades europeias. Foi multado em 110 milhões de euros por cruzar dados de usuários com o WhatsApp e violar regras anti-truste (https://goo.gl/IbfwVR) e em 150 mil euros por não ter evitado que anunciantes tivessem acesso a dados de usuários: https://goo.gl/Vs3pLE

– Nos Estados Unidos, Chelsea Manning – que cumpriu sete anos de prisão sob acusação de ter vazado informações para o WikiLeaks sobre o governo norte-americano – foi libertada. Glenn Greenwald ressalta o heroísmo da personagem: https://goo.gl/6CP6Gj

– A ONG Artigo 19 publicou um balanço dos primeiros cinco anos da Lei de Acesso à Informação no Brasil. O relatório pode ser acessado em: https://goo.gl/d9w7R1

– O Laboratório de Tecnologias Livres da Universidade Federal do ABC está com uma campanha de financiamento coletivo para imprimir e construir um espaço para o desenvolvimento de tecnologias livres para democracia, cultura e direitos humanos. Conheça o projeto: https://goo.gl/aK4iih

Advertisements