Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por ética e jornalismo:

– O Brio, projeto brasileiro de jornalismo independente e de capacitação profissional, anunciou a criação do projeto Brio Lab. A iniciativa se equilibra em três equipes de jornalistas para investigar de publicações no Diário Oficial às eleições de 2018, passando por assuntos mais delicados e perigosos. Saiba mais em: https://goo.gl/8pHHjq

– The Guardian revelou as orientações secretas que Facebook dá a seus moderadores de conteúdos para tratar de temas como violência, terrorismo, pornografia, racismo e até canibalismo: https://goo.gl/8Bve6C

– Aidan White, do Ethical Journalism Network, analisa as regras do Facebook: https://goo.gl/brqcvr Uma versão em espanhol pode ser lida aqui: https://goo.gl/G0WtdV

– Folha de S.Paulo e Gizmodo oferecem sínteses desse assunto em português: https://goo.gl/3Zul43 e https://goo.gl/fLWbLL

– Baixe gratuitamente o livro Periodismo Transmedia: la narración distribuída de la notícia, organizado por Alejandro Rost, María Teresa Bernardi e Fabián Bergero: https://goo.gl/U7Yft2

– Mais um livro gratuito, este voltado para pesquisadores. The Datafied Society – Studying Culture Through Data foi organizado por Mirko Tobias Chafes e Karin van Es, pesquisadores da Utrecht University, na Holanda: https://goo.gl/dU2jwx

– E como protestos têm sido uma constante no Brasil, baixe o guia que a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) preparou para profissionais: https://goo.gl/0mNcsg

– Jornalistas se alimentam e bebem demais. Esta é uma das conclusões de um estudo recente da neurocientista britânica Tara Swart: https://goo.gl/aboJld

Advertisements