Três pesquisadores do objETHOS irão defender suas dissertações ao longo desta semana, em bancas públicas do Programa de Pós Graduação em Jornalismo (POSJOR) da Universidade Federal de Santa Catarina. Os trabalhos discutem a ética em diferentes abordagens, cercando temas como os valores morais em coletivos de mídia, as decisões do público no jornalismo participativo e a independência do jornalismo em Santa Catarina.

O pesquisador Dairan Mathias Paul apresenta o trabalho “Valores morais em atos de jornalismo: reflexões sobre uma ética para não-jornalistas” amanhã (4), às 14h, na sala 141 do Bloco A no Centro de Comunicação e Expressão. Com o objetivo de identificar valores morais de não-jornalistas para refletir sobre as possibilidades de uma ética que os contemple, Dairan entrevistou membros dos coletivos Carranca e Mídia Independente Coletiva, ambos do Rio de Janeiro. Os dados apontam para uma “ética teleológica das virtudes como um caminho possível para contemplar valores de não-jornalistas, em detrimento da deontologia”. A banca será composta pelo orientador Rogério Christofoletti e pelos professores Francisco José Castilhos Karam (UFSC), Eduardo Barreto Viana Meditsch (UFSC) e Luiz Martins da Silva (UnB).

A banca pública da dissertação“Influências no jornalismo participativo: Um estudo local sobre decisões editoriais tomadas pelo público”, de Evandro de Assis, acontece na quarta-feira (5), também na sala 141. O trabalho explora a dinâmica da participação dos usuários em ambientes de jornalismo participativo, a partir de uma experiência realizada junto ao Coletivo Blumenau, em Blumenau (SC). O pesquisador acompanhou um grupo focal para compreender quais forças sociais influenciam as escolhas feitas por cidadãos em três estágios da produção de notícias: do acesso à edição. A banca terá a participação dos professores Carlos Augusto Locatelli (UFSC), Mauro César Silveira (UFSC), Marcelo Ruschel Träsel (UFRGS) e Carlos Albano Volkmer de Castilho (UFSC), além do orientador Rogério Christofoletti.

“Independência do Jornalismo em Santa Catarina: parâmetros para aferição da liberdade profissional” é o título da dissertação que será defendida por Leonel David Jesus Camasão na quinta-feira (6), às 14h, na sala 37A do Bloco A do Centro de Comunicação e Expressão. O pesquisador aplicou um questionário junto a jornalistas catarinenses para discutir e propor parâmetros para a aferição da independência. Ele também analisou os relatórios das organizações Freedom House, Repórteres Sem Fronteiras, Federação Nacional dos Jornalistas e Comissão Interamericana de Direitos Humanos para elaborar o instrumento, respondido por 175 profissionais de seis microrregiões. Além do orientador, professor Rogério Christofoletti, participam da banca os professores Samuel Pantoja Lima (UFSC), Daiane Bertasso Ribeiro (UFSC) e Fernando Oliveira Paulino (UnB).

Advertisements