Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por ética e jornalismo:

– Os principais tópicos discutidos atualmente nos estudos em jornalismo foram levantados pelo professor Rasmus Klein Nielsen, do Instituto Reuters, com base nos mais de 150 trabalhos que serão apresentados durante a conferência Future of Journalism 2017, na Cardiff University (Reino Unido), entre os dias 14 e 15 de setembro. Pós-verdade e fake news são alguns dos assuntos mais recorrentes, enquanto que modelos de negócio e empreendedorismo foram ausências que chamaram a atenção de Nielsen: bit.ly/2x2hulj.

– Jornalistas da EBC relatam constrangimentos e censuras em conteúdos para a manutenção de uma linha editorial favorável ao governo Temer. Os casos foram relatados pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal: bit.ly/2j5JUYE.

– Como combater o assédio online contra repórteres mulheres? A jornalista filipina Maria Ressa discute algumas medidas que profissionais podem tomar em casos de ameaças de morte ou comentários abusivos: bit.ly/2h2SIdp.

– Verdade e objetividade ainda são conceitos relevantes na era dos “fatos alternativos” e das fake news? Especialistas de diferentes universidades americanas discutem a pertinência de aproximar o jornalismo de um método científico de apuração: bit.ly/2x3gqxT.

– O site Privacidade para Jornalistas foi atualizado com novos conteúdos para auxiliar profissionais na proteção de fontes e de informações: bit.ly/2m4DHrT.

– Mídia nas periferias é o tema do Virada Comunicação 2017, que ocorre em São Paulo no dia 16 de setembro. As discussões do evento serão mediadas por membros dos 13 coletivos que formam a Rede de Jornalistas da Periferia: bit.ly/2yap3GV.

Anúncios