Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por ética e jornalismo:

–  Revista digital quer mostrar que o jornalismo na Suíça pode se sustentar só com assinaturas: https://bit.ly/2GmzSxa

–  Violência contra jornalistas: três profissionais equatorianos foram sequestrados perto da fronteira com a Colômbia: https://bit.ly/2E34bTD

–  Revista trimestral aposta em publicações tardias e mais aprofundadas para tratar as hard news de forma diferente: https://bit.ly/2pUCAPM

–  Líderes políticos europeus convidam jornalistas e mídia para o combate às notícias falsas: https://bit.ly/2E67oSm

– Campanhas de mulheres contra o assédio movimentam as redes sociais: https://bit.ly/2pM0pKk

–  Cidadãos sírios optam por cobrir a guerra devido à falta de emprego no país. Agências internacionais integram esses comunicadores em seus times: https://bit.ly/2Ic1l13

–  Falta de credibilidade do Facebook em transmitir notícias cresce após escândalo da Cambridge Analytica: https://bit.ly/2ukK9EF

– No Brio Hunter, o professor Rogério Christofoletti, pesquisador do objETHOS, lista dez livros essenciais sobre ética jornalística: https://bit.ly/2E7aN3r

Anúncios