Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por ética e jornalismo:

– O prédio que abriga a redação do site VipSocial, em Tijucas (SC), foi alvo de atiradores, que deixaram uma nota de ameaça no local. A represália aconteceu após o veículo denunciar uma operação policial que matou um homem ligado ao tráfico de drogas da região: bit.ly/2LwRvch.

– Emissoras públicas de rádio e televisão do Rio Grande do Sul serão repassadas para a iniciativa privada: bit.ly/2mwk4vG.

– João Paulo Charleaux (Nexo), Maiá Menezes (O Globo) e outros jornalistas latino-americanos refletem sobre alguns dos erros que já cometeram durante suas apurações: bit.ly/2uNozWk.

– É preciso discutir uma “ética do engajamento” no jornalismo, defende Jennifer Brandel, e ultrapassar a relação instrumental dos profissionais com suas fontes: bit.ly/2L7726p.

– Um estudo demonstra que atribuir outros jornais como fontes em notícias não é necessariamente uma garantia de credibilidade para o leitor: bit.ly/2msLORL.

– Baixe gratuitamente três e-books. “Jornalismo e ética em pauta” (editora Fi), organizado por Francielle Modesto: bit.ly/2JCXPgR. “Jornalismo e estudos mediáticos” (editora Universidade Fernando Pessoa), organizado por Jorge Pedro Sousa: bit.ly/2LpXT8r. “Current perspectives on communication and media research” (Lumière), organizado por Laura Peja e Nico Carpentier, entre outros autores: bit.ly/2uzvZNP.

Anúncios