Paradas obrigatórias para quem pensa e se interessa por ética e jornalismo:

– Liberdade de expressão, transparência e parceria com gigantes da tecnologia são algumas das tensões enfrentadas pelas agências de checagem. A jornalista Bia Barbosa discute o impacto do fact-checking para um debate efetivamente plural nas sociedades: bit.ly/2PflPu8.

– Observatório da Imprensa chega à milésima edição debatendo o histórico do projeto e o futuro da crítica de mídia: bit.ly/2vMzfGc.

– Uma rede de apoio para jornalistas que falam português foi lançada nessa segunda-feira pela Abraji, em parceria com a Global Investigative Journalism Network. O grupo deve disponibilizar técnicas para aperfeiçoar a prática do jornalismo investigativo: bit.ly/2MyuVUr.

– Os vetos de Michel Temer comprometem parte da eficácia da Lei de Proteção de Dados Pessoais, aprovada pelo Congresso Nacional na última terça-feira: bit.ly/2Mi904A.

– Acesse um guia sobre internet, democracia e eleições publicado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil. O documento aborda redes sociais, desinformação e propaganda política: bit.ly/2OHMa3f.

– ONG Repórteres sem Fronteiras denuncia as ameaças e intimidações que jornalistas estão sofrendo na Nicarágua: bit.ly/2vOU6bF.

– Entenda os diferentes critérios que redes sociais adotam para remover conteúdos: bit.ly/2L0FlaK.

Anúncios