O projeto “Educação para crítica de mídia nas escolas públicas”, do Observatório da Ética Jornalística (objETHOS), realizou o segundo encontro do semestre (2018/2) com estudantes do ensino médio na última quarta-feira (24/10). Os debates foram coordenados pelo professor Samuel Lima e contaram ainda com a participação da estudante de jornalismo Klaymara Karen e dos pesquisadores do Posjor/UFSC, Gabriela Schander (mestranda), Ricardo Torres e Juliana Freire Bezerra (doutorandos).

Foi a segunda roda de conversa do semestre na Escola Educação Básica Nereu Ramos, no município de Santo Amaro da Imperatriz (SC), reunindo duas turmas do 2º Ano do Ensino Médio (cerca de 30 estudantes). O tema abordado foi o feminismo e as questões de gênero: como as mulheres são retratadas por diferentes veículos jornalísticos (independentes e tradicionais)? A conversa girou em torno de questões como a “naturalização” nos casos de feminicídio e culpabilização da vítima, nas situações mais gerais de violência contra as mulheres.

As atividades foram iniciadas com a exibição de um vídeo produzido pelas voluntárias do projeto, com relatos de especialistas e fontes sobre a temática. Em seguida, os estudantes discutiram a representação feminina na mídia e falaram sobre aspectos contextuais, próximos ao convívio escolar e local. Algumas estudantes, por exemplo, citaram casos indicando que em várias ocasiões o conteúdo jornalístico não retrata o feminismo e as questões de gênero de maneira esclarecedora e fidedigna.

As rodas de conversas do projeto “Educação para crítica de mídia nas escolas públicas” visam contribuir com a formação crítica dos estudantes para o consumo de informações jornalísticas. Nesta segunda roda de conversa, tivemos ainda a participação das professoras Liniana Cortelini (Educação Física), Débora Guilherme da Costa (Literatura) e do professor Rodrigo Ferreira (Filosofia).

Anúncios