Dairan Mathias Paul, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo na UFSC e pesquisador do objETHOS, foi o segundo colocado no Prêmio Francisco Morel, concedido pela Intercom a estudantes de mestrado que apresentam trabalhos nos grupos de pesquisa da entidade. O prêmio homenageia um importante intelectual da comunicação e destaca as pesquisas em nível inicial da pós-graduação. Paul apresentou o trabalho “Dilemas Morais nas Práticas de Não-jornalistas: tensionamentos no cuidado como virtude”, resultado de sua dissertação, defendida em 2017.

O anúncio dos premiados foi feito ontem, 6, durante o congresso nacional da Intercom, que acontece em Belém. Disputavam ainda o prêmio Lennon Macedo (3º lugar) e Rômulo Vieira da Silva (1º), com o trabalho “Batalhas de Rimas Mediadas pelo YouTube e a Nova Geração do RAP Nacional: a batalha do tanque e as transformações do gênero musical”.

Na cerimônia, foram entregues ainda os prêmios Vera Giangrande, Freitas Nobre, Luiz Beltrão e Troféu Marques de Melo. O professor Eduardo Meditsch, do PPGJor/UFSC, venceu a categoria Maturidade Acadêmica do Prêmio Luiz Beltrão. Em 2003, ele já tinha sido premiado na categoria Liderança Emergente do mesmo prêmio.

Anúncios