Samuel Lima, Janara Nicoletti e Andressa Kikuti são autores de capítulos na coletânea Novos olhares sobre o trabalho no jornalismo brasileiro, lançada recentemente pela editora Insular. Lima, um dos líderes do objETHOS, também é co-organizador da obra, ao lado de Fábio Henrique Pereira, Paula Melani e Rafael Grohmann.

Em “Apontamentos sobre precarização e qualidade no jornalismo em um contexto de transformação do mundo do trabalho”, Nicoletti parte de distintas concepções teóricas para discutir o termo “qualidade jornalística”. Ele é compreendido como um diferencial competitivo entre as mídias, especialmente novas iniciativas que buscam ressaltar seus atributos ligados ao interesse público.

Já Kikuti assina junto de Paula Melani o capítulo “Mercado de trabalho e trajetórias profissionais de jornalistas mulheres entre 2012 e 2017 no Brasil”. As pesquisadoras constatam um “teto de vidro” que impede a ascensão de jornalistas mulheres a posições dominantes no campo, o que leva parte delas a desistir da profissão em redações tradicionais.

Por fim, Lima é autor de “Precarização do trabalho jornalístico no Diário Catarinense: estudo de caso do período de 2014 a 2016”, junto de Mônica Custódio. Entrevistas realizadas com jornalistas do veículo indicam jornada de trabalho intensa, práticas de multifunção e fragilidade nas relações de trabalho.

Novos olhares sobre o trabalho no jornalismo brasileiro reúne artigos sobre temas como precarização, dilemas éticos, relações de gênero e a emergência de mídias alternativas. O posfácio é de Nilson Lage, referência nos estudos em jornalismo. Adquira o e-book aqui.