Mais de vinte entidades latino-americanas lançaram hoje, 24, um documento público em defesa de mais transparência nas plataformas digitais. A declaração foi apresentada formalmente durante o Seminário Internacional Transparência e Prestação de Contas das Plataformas da Internet, organizado pelo Observacom e outros coletivos, com apoio da Unesco.

A Declaração faz parte de um movimento global para discutir padrões de regulação digital de modo a garantir direitos humanos, valores democráticos e especificidades regionais. O objETHOS é um dos signatários da Declaração, junto a Access Now, Coalizão Direitos na Rede, Tedic-Paraguay, R3D do México, Desarrollo Digital (Argentina), FLIP (Colômbia), entre outros.

Partindo da realidade da América Latina e Caribe, o documento critica a falta de transparência na moderação dos conteúdos e defende uma postura mais pró-ativa para incrementar a transparência pelas plataformas, considerado um tema necessário, urgente e obrigatório. “As organizações da sociedade civil firmantes deste documento expressam seu compromisso de avançar a partir deste momento na construção de uma agenda e um plano conjunto de diálogo com outros atores da sociedade, empresas, academia e comunidade técnica com o objetivo de promover e garantir a transparência e a prestação de contas por parte das grandes plataformas de conteúdos em nossa região”, conclui a Declaração.

A Unesco está promovendo debates semelhantes em outros continentes e vai promover um evento global do tipo em maio de 2022.

Leia a Declaração na íntegra (em espanhol).

Publicidade