Links imperdíveis para quem se interessa por jornalismo e ética:

– A Gazeta do Povo, um dos maiores jornais do Paraná, parou de circular em formato impresso. A última edição circulou em 31 de maio. Veja duas análises sobre a nova estratégica mobile do jornal: uma do inova.jor (http://zip.net/bctKcG) e outra do jornalista Alexandre Gonçalves (http://zip.net/bytKMy).

– Um oportuno estudo da empresa de segurança digital Kaspersky mostra que 96% dos brasileiros costumam compartilhar suas informações na rede, que 66% deles publicam fotos e vídeos de seus filhos e que 45% divulgam na internet vídeos confidenciais e fotos de outras pessoas. Veja uma síntese em português pelo Olhar Digital (http://zip.net/bjtKcX) e o estudo original que traz comparativos com outros países (http://zip.net/brtKhp)

– Veja a lista de pesquisas a serem apresentadas no 4º Seminário de Pesquisa em Jornalismo Investigativo, que a Abraji promove em 30 de junho e 1º de julho. O evento faz parte do congresso internacional da entidade: http://zip.net/bttK1x

– Que tal uma conversa sobre deslizes do jornalismo a partir da divulgação da ruidosa conversa entre o empresário Joesley Batista e Michel Temer? A Pública reuniu a ombudsman da Folha de S.Paulo, Paula Cesarino, e o editor do Nexo, João Paulo Chaleaux, para esse fim. A mediação foi de Lucas Ferraz: http://zip.net/bgtKfL

– O relator especial da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, Edison Lanza, destaca boas práticas de jurisprudência sobre liberdade de expressão em dez países da região. O Brasil é um desses países. Veja o relatório: http://zip.net/bstKDl

– Já pensou um webdocumentário sobre jornalismo independente no Brasil? Alunos de jornalismo da PUC-PR pensaram e produziram. Saiba mais sobre “Conexão Independente”: http://zip.net/bntKly

– O Conselho de Comunicação Social continua vago. Sem consenso, o Senado adiou a sessão que definiria os 13 membros do órgão. Os atuais ocupantes das cadeiras têm mandatos até 15 de julho: http://zip.net/bgtKfM

– No centenário jornal canadense Le Devoir, Manon Dumais se preocupa com a extinção da figura do ombudsman de imprensa. Recentemente, o New York Times acabou com a função e criou um serviço chamado Centro do Leitor, para dar conta da audiência: http://zip.net/bdtKN1

– FAIR, um dos mais tradicionais observadores da mídia dos Estados Unidos, também criticou a decisão do New York Times, dizendo que ela abala ainda mais a confiança do público no jornalismo: http://zip.net/bltJSx

Advertisements